21.3.15

Caminho sem Volta...



   Autoconhecimento.


   Uma vez iniciado o mergulho às profundezas de nosso ser, nossa sede se torna insaciável.
 
   Beber da fonte utilizada por grandes Mestres preenche nossa alma de tal sorte a nos fazer refletir um pouco dessa verdade...


   Compartilho hoje texto de Mirra Alfassa, carinhosamente chamada de "Mãe", sobre a sinceridade...


  
“Sinceridade, Vigilância, O Poder da Vontade” [TRECHO]Por Mirra Alfassa, “A Mãe”

Qual é a virtude fundamental a ser cultivada de modo a nos prepararmos para a vida espiritual?

Eu disse isto muitas vezes, mas esta é uma oportunidade de repeti-lo: é a sinceridade.

Uma sinceridade que deve se tornar total e absoluta, pois apenas a sinceridade é sua proteção no caminho espiritual. Se você não é sincero, no próximo passo certamente cairá e quebrará a cabeça. Todas as espécies de forças, vontades, influências, entidades estão aí, vigiando em busca da menor brecha nesta sinceridade, e elas atacam imediatamente através dessa brecha e começam a lançá-lo em confusão.

Portanto, antes de fazer qualquer coisa, de começar e de tentar alguma coisa, antes de tudo esteja certo de que você não apenas é tão sincero quanto pode ser, mas que tem a intenção de tornar-se cada vez mais sincero.
Pois esta é sua única proteção.


Fundamentalmente, qualquer que seja o caminho que se segue – seja o caminho da auto-entrega, da consagração, do conhecimento – se a pessoa quiser que seja perfeito, é sempre e igualmente difícil, e não há senão um meio, um somente, o único que eu conheço: e este é uma perfeita sinceridade, mas uma sinceridade perfeita!
Vocês sabem o que é a perfeita sinceridade?…


Jamais tentar enganar a si mesmo, jamais deixar que qualquer parte do ser tente encontrar um modo de convencer os outros, nunca explicar favoravelmente o que se faz a fim de ter uma desculpa para o que se quer fazer, jamais fechar os olhos quando algo for desagradável, nunca deixar passar o que quer que seja, dizendo a si mesmo: “Isto não é importante, da próxima vez será melhor.”

Oh! Isto é muito difícil. Tentem por uma hora apenas e vocês verão quão extremamente difícil é. Por uma hora apenas, ser totalmente, absolutamente sincero. Não deixar passar nada. Quer dizer, tudo o que se faz, tudo o que se sente, tudo o que se pensa, tudo o que se quer, é exclusivamente o Divino. “Eu não quero nada a não ser o Divino, não penso em nada que não seja o Divino, não faço nada senão aquilo que me conduzirá ao Divino, não amo nada senão o Divino.”

Tentem – tentem, só para ver, tentem por meia hora, e vocês verão como é difícil!

Você se sente inquieto, muito miserável, desanimado, um pouco infeliz: “As coisas não estão muito agradáveis hoje. Elas estão do mesmo modo como estavam ontem; ontem elas estavam maravilhosas, hoje elas não estão agradáveis!” –Por quê? Porque ontem você estava num estado perfeito de auto-entrega, mais ou menos perfeito – e hoje não está mais. Assim, o que era tão belo ontem já não é tão belo hoje. Essa alegria que você tinha em seu interior, essa confiança, essa convicção de que tudo correrá bem e o grande Trabalho será realizado, essa certeza – tudo isto, entende, foi velado, foi substituído por uma espécie de dúvida e, sim, por um descontentamento: “As coisas não são belas, o mundo é horrível, as pessoas são desagradáveis.” Isto chega a este ponto: “A comida não está boa, ontem estava excelente.” É a mesma, mas hoje não está boa! Este é o barômetro! Você pode dizer imediatamente a si mesmo que uma insinceridade entrou sorrateira em algum lugar. É muito fácil saber, você não precisa ser muito entendido, pois, como Sri Aurobindo disse no Elementos de Yoga: A pessoa sabe se é feliz ou infeliz, se está contente ou descontente, ela não precisa se perguntar, colocar-se questões complicadas para isto, ela sabe! Bem, é muito simples.
No momento em que você se sentir infeliz, pode escrever embaixo: “Eu não sou sincero!” Estas duas frases andam juntas:


“EU ME SINTO INFELIZ.”
“EU NÃO SOU SINCERO!”


Agora, o que é que está errado? Então a pessoa começa a observar, e é fácil descobrir…”


               -----xxx---------xxx----------xxx--------
                         Esse pequeno excerto do livro nos transmite a valiosa importância de cultivarmos a sinceridade.. Em outras palavras, a VERDADE. Satya.
                         Devemos ser fiéis a nossos sentimentos e procurar nosso alinhamento. Pensamentos, palavras, ações, devem estar em sintonia com nosso coração... e esse respeito por nós mesmos, essa sinceridade deve ser nosso guia... nosso norte.
                          Quando nos traímos, quando, por algum motivo, agimos de encontro a nosso coração, provocamos um desalinhamento e esse desvio de curso nos causa sofrimento... não apenas o emocional, mas muitas vezes se manifesta no corpo físico..


                       Assim, inspirado no texto da Mãe, continuemos a mergulhar fundo em nosso ser, agindo com sinceridade, procurando nosso alinhamento e paz.


                        Namastê!


                        

27.1.14

CONEXÃO


            Com o advento da internet esta palavra ficou tão banalizada que às vezes nos esquecemos do verdadeiro sentido de CONEXÃO. 

              Esquecemos que a conexão faz parte de nosso respirar, pensar, existir.
              Estamos conectados o tempo todo, com tudo ao nosso redor, à nossa volta e, precipuamente, com nossa mente.. Por vezes até tornamo-nos "escravos" dos impulsos trazidos pela mente.

              Através de nossos pensamentos/visualizações/programações, conexões são feitas consciente ou inconscientemente! Emoções são criadas, alimentadas, bloqueadas. Acessamos quietude ou inquietude.

                Muitas vezes nos deixamos levar pela correnteza da rotina, pelo turbilhão de onde quer que estejamos, pelos problemas dos que nos cercam, vulneráveis às oscilações e simplesmente entregamos nosso tesouro ao vento! Ficamos à deriva, sem direção. Eis a questão!


                Inspirar. Expirar. Hora de conectar! A conexão que já existe com tudo e todos precisa ser selecionada, sutilizada.

               A principal conexão, o tronco dessa nossa árvore que nos liga ao universo é a conexão conosco! E essa tal de conexão com nosso interior que precisa estar forte e ativa é feita pelo nosso coração. Esse órgão que não apenas bombeia sangue, mas esse local em nosso corpo de onde emana amor, emana compreensão, emana luz. Esse local que nos traz paz e contagia os que nos cercam.

               Essa conexão que nos fortalece e nos traz a tranquilidade do fundo do oceano, indiferente às tempestades e ondas que agitam a superfície. A conexão com a luz, com o bem. O cultivar otimismo. Cultivar bons pensamentos. Cultivar tolerância. Cultivar o RESPEITO ao próximo, independente da QUALIDADE(frequência-como rádio) das conexões alimentadas por este próximo.

              Cultivar o respeito aos limites de outrem. A conexão é constante e eis a razão da necessidade de termos lucidez para conectarmos com o que traz o bem a nós mesmos e ao próximo. Lucidez para diante de uma tribulação, escolhermos o esforço de manter a paz interior e passar pelo obstáculo conectados com a harmonia.

              A qualidade da conexão é uma escolha nossa.
             Se você começou a ler esse texto e chegou até esta linha, neste momento, estamos, de alguma maneira, conectados e sintonizando a mesma fonte. E assim funciona a vida.

             Que possamos alimentar a lucidez para que ajudemos um maior número de pessoas a se conectarem com elas mesmas... acessarem a paz que reside em seu interior... Estabelecer conexões de maneira consciente que contribuam para o progresso comum....

 Finalizo com o pensamento de Sri Aurobindo:

 "Crescer espiritualmente é a maior ajuda que alguém pode dar aos outros, pois, a partir dele, flui naturalmente algo que ajuda aqueles que estão à sua volta"

3.2.13

Os Miseráveis

Poesia. Pura poesia. Início. Meio. Fim. O filme é encantador, envolvente, romântico. Tem liga. Durante o filme alguns insights, imagens de pessoas sofrendo nas prisões, corruptos se reelegendo, escolas com ensino fraco.... Hospitais precisando de $$$. E o que fazemos nós? Como telespectadores, sentados em confortáveis poltronas, assistimos às mazelas como se não fôssemos corresponsáveis, coadjuvantes, elos da mesma corrente... Que causa tanto sofrimento a alguns em detrimento do sucesso e Riqueza de tão poucos. Ok. Mudança de atitude e de pensamento. Otimismo. Exemplo. Sustentar o Jean Valjean dentro de nós. O que perdoa, luta por justiça, faz o bem. A Lei de Talião ficou para trás. Que o amor seja a própria corrente, unindo todos, em harmonia, paz e contentamento.

18.8.12

Pelourinho . . .

Hoje à tarde, por volta das 14h, resolvemos ir ao Pelourinho... Ainda em dúvida se estacionaríamos o carro em algum lugar ou apenas passaríamos por perto.. Chegando perto, um jovem guia, com crachá, atravessou na frente do carro como se a pista estivesse interditada e, com aquele sorriso e alegria peculiares do bahiano, insistiu para nos levar a um estacionamento seguro, onde poderíamos seguir a pé pelo Pelourinho.... Disse que ir a Salvador e não conhecer o Pelourinho é como não conhecer Salvador.. Enfim, após insistência, ele entrou no carro e então perguntamos quanto ele cobraria, ao que ele disse, "deixa para depois"... Numa tarde nublada, com entusiasmo e boa vontade, o jovem guia nos mostrou as belezas do Pelourinho.... O problema é que a cada 200m um vendedor se aproxima querendo dar um colar ou objeto de presente e pedindo para comprarmos outro igual, para ajudar... Ou então alguém coloca a fitinha de Nosso Senhor do Bonfim no braço muito rápido... Se nos distrairmos, aparecem vários vendedores... Experimentamos delicioso acarajé na Mary (ela pede para chamar Méuri)... Conversa os com um simpático senhor de 95 anos de idade, conhecido por "Preto Velho" a quem compramos um pozinho chamado "rapé"...que cura até ronco :) Depois, também provamos do Sorvete da Sorveteria Cubana...hummm há um de leite condensado com castanha...menina maluca! Acreditem, ao fim de 2h de passeio, já no estacionamento, o guia quis nos cobrar setenta reais por hora e disse que haviam se passado 4h... A vontade de meu esposo foi não dar nenhum centavo... Ficou indignad pelo fato de ter perguntado antes o valor e ele não ter dito e, ao fim, dizer que quer receber quase 300 reais... Meu esposo quis dar 50 reais e ele achou ruim... Me esposo disse que era uma extorsão,pois nem queríamos, ele insistiu para nos levar, pagamos acarajé,demos coca-cola, pagamos sorvete para o guia e...ao fim, nos deu essa "facada". Bem, acabei pagando cem reais, a contragosto do cônjuge, pois, a atitude desleal do guia foi de entristecer... será que um professor ganha 70 reais por hora? Exceto pelo fim, o passeio no Pelourinho foi fantástico! Muita história...impressionou a limpeza, quantidade de câmeras e policiais.... Saindo do Pelourinho, pegamos uma avenida qualquer e, numa parada de ônibus, flagramos uns 5 policiais prendendo um jovem...algemando-o com aquele lacre plástico(enforca-gato)... O Shopping Salvador é enorme! Lojas diversas, adoramos! O melhor de tudo: ESTACIONAMENTO GRATUITO !!!!!! Na volta para o Hotel....numa avenida movimentada, Osvaldo Cruz,acho, estávamos a 60km/h, sem chance de parar, eis que vejo, à esquerda, um jovem correndo com uma bolsa branca na mão e, atrás, uma jovem Magri há, com uns 22 anos, chorando e correndo desesperada atrás do ladrão..... Que sensação trash de impotência...ainda buzinei..mas se fosse parar naquele local, causaria um acidente... Espero que ele tenha sido preso! E que ela tenha recuperado a bolsa.... Parecia filme de terror..... O saldo do dia foi positivo. Amadureci bastante. Se quiser contratar serviço de algum guia... Fechar o valor antes. E com testemunha! Passear por Salvador... Sem bolsa... A cidade é muito bonita! E os baianos muito alegres! :)

31.12.11

FELIZ ANO NOVO

Queridos amigos,

FELIZ 2012!!!

Que em 2012 possamos olhar o mundo em nós e ao nosso redor de uma maneira mais pura, amorosa, cristalina, paciente, compreensiva...
Que em 2012 o amor prevaleça sobre os outros sentimentos, ajudando-nos a exercitar a compaixão, a paciência, a compreensão...

Que em 2012 tenhamos mais contato com a natureza, praticando ações que ajudem a preservar o meio-ambiente..

Que em 2012 nos esforcemos para falar sempre a verdade, mesmo que a verdade, aparentemente, possa nos trazer algum prejuízo...

Que em 2012 tenhamos disciplina, garra e força para vencer obstáculos dentro de nós.... conseguindo consertar os maus hábitos... transformando-os em bons hábitos...

Um fraterno abraço e votos de um 2012 de mudanças PARA A MELHOR!


Namastê!

29.7.11

Progresso

Ordem.
Disciplina.
Vontade.

Que por alguns instantes estas palavras se embaralhem e nos
remetam a algo nobre.

Namastê!

13.1.11

2011 e a compreensão...

Caderninho de anotações:

O que leva uma pessoa a julgar o seu semelhante?
É automático? Por que julgamos tanto? Fazemos julgamentos dos
outros.. julgamos nós mesmos.. Rotulamos, discriminamos.

Compreender, respeitar, amar...
Devemos exercitar, condicionar a nossa mente às virtudes, podando
qualquer pensamento que vá de encontro ás mesmas.. Difícil, hein?

Cada um de nós está no local que deveria estar devido às escolhas
feitas mentalmente a cada instante...
Cada ser tem seu próprio tempo.. de florir, de murchar, de frutificar..
Assim como há tantas árvores, cada uma possuindo seu ciclo.. assim
são as pessoas...
Tudo perfeito...
O julgamento acaba desrespeitando o tempo do próximo..
Melhor que julgar é estender a mão, ou um sorriso, ou uma postura
de respeito e tolerância..

Tudo está mudando a cada instante..Tudo é impermanente...
Estejam nossos corações abertos ao respeito, à tolerância..
Façamos o esforço hercúleo de amar o mundo, a natureza, os seres ...
Amar com sabedoria, nem que às vezes precisemos demonstrar nosso
amor com o silêncio...