28.1.06

Olá, Amigos!!!

Como está o ânimo de vocês? E a quantas anda a paz interior?

E como temos nos relacionado com as pessoas queridas?

Há momentos em que estamos bem distantes de nossa essência, desequilibrados, sem paz... pelos motivos mais variados, contudo, especialmente, pela desarmonia causada por algum hábito ruim, pensamentos negativos, atitudes moralmente reprováveis.

É fácil dizer que o motorista do carro da frente é o culpado por nossa raiva; fulano é culpado por não ter uma vida sossegada; beltrano é o culpado pela minha tristeza; sicrano é culpado pela minha irritação;... o mundo é culpado. Culpa do mundo!

Culpa. Esse texto sobre culpa é bem interessante: "Quem culpa o outro tem visão limitada"
Sentimentos dentro de nós = responsabilidade nossa! É preciso um "tico" de humildade para reconhecer onde se pode melhorar, investir! Estamos em constante crescimento, interligados. Atenção! Estejamos atentos às sinalizações que apontam o caminho para nosso crescimento. Com o verdadeiro e firme intuito de aprimorar nossos dons, corrigir falhas... alçamos lindos vôos.

Pois é! Que tal pararmos de apontar o dedo.. aliás.. é de metralhadora mesmo.. Vamos parar de metralhar nossos semelhantes e tentar focar nosso crescimento! :p

Lembremo-nos que a arte de dialogar com nosso semelhante é a arte de dialogar com nosso eu.

Tenham um maravilhoso final de semana!

E vou deixá-los com um texto sobre o diálogo. Deveras importante nos relacionamentos, todos.

Um grande ósculo!!!



A Essencial Arte de Dialogar

Rita Foelker

As coisas não ditas e não discutidas conjuntamente vão sendo ?empurradas? para o fundo do coração, onde começam a azedar as relações.Tânia Zagury*

Muito embora possamos ter sonhado com um amor que adivinhasse nossos pensamentos, na prática, isto quase que não existe. O dia-a-dia apresenta outra realidade: temos idéias desencontradas e raramente dialogamos.

Alguns fatos nos desiludem, outros nos irritam ou entristecem. Guardados, eles exercem uma terrível pressão sobre nosso humor, nossas palavras e tom de voz, de modo que acabamos dizendo e fazendo coisas que não queríamos e das quais nos arrependemos. Desta constatação ressalta a necessidade de aprender a falar o que se pensa e se sente, o que nos coloca diante da solução para grande parte dos nossos problemas: o desenvolvimento da capacidade de dialogar.

Dialogar não é só ?botar pra fora?, despejar azedume e irritação sobre o outro. Dialogar não é cobrar, nem culpar. Ou culpar-se.


Dialogar é buscar a troca, tendo confiança na chance do entendimento. Dialogar é abandonar posições rígidas e perceber que ser flexível não significa ser fraco.

Para compartilhar uma vida durante muitos anos, é indispensável parar, de vez em quando, para falar do que está acontecendo, do que se está desejando, de perspectivas e pontos de vista. A triste realidade é que muitos casais, percebendo a inutilidade de tentar dialogar, isolam-se cada vez mais e vão fazendo do seu jeito, evitando choques e tocando o barco, o que parece ser uma boa solução durante certo tempo, mas não satisfaz realmente nenhum dos dois.

Amor pede investimento. Tempo para refletir, leituras relacionadas, atitudes... Às vezes, terapia. Até onde estamos dispostos a investir? Até que ponto confiamos em nós mesmos e no outro a ponto de perseverar?

Além de ser compreensivo e abrir a mente, é preciso expor claramente nossas idéias, com a força da importância que elas possuem para nós, mas sem agressões. Recorrer à prece e à boa inspiração dos Amigos Espirituais é uma boa política. ?Deus, me mostre como falar e agir, porque estou cheia de irritação e raiva, e isto pode não ser bom. Me ajude a falar sem magoar, de modo que o resultado seja, não o distanciamento, mas o entendimento e a maior união entre nós.?

A arte de dialogar inclui as habilidades de ser firme mas, também, de ceder; de minorar os efeitos da mágoa e do ressentimento para olhar o outro com mais justiça; de manter-se em equilíbrio emocional e, em caso de perda deste, de recuperá-lo o mais prontamente possível.

*Em Educar sem culpa - A gênese da ética, Ed. Record.

3 comentários:

AnJu disse...

O dialogo é bastante importante numa relação mesmo ... quando nao existe os realacionamentos quebram =/

Mel disse...

Lindo o texto mesmo.. dialogo é tudo nao é?
Bjks

Rick disse...

Oi amiga Espuma!!!!!!!!!

A quanto tempo ^_^v