10.9.09

Conhecendo um pouco dos Hare Krishna


Nesse feriadão tive a grata oportunidade de conhecer uma comunidade Hare Krishna situada numa reserva ecológica em Caruaru-PE. Grupo formado por cerca de 15 pessoas, do Trilha Sem Rumo, estava nessa aventura.


Logo no almoço, fomos apresentados à culinária vegetariana.. Delicioso arroz com cenoura e grãos de mostarda, salada com molho de iogurte, abobrinha à milanesa, suco de caju... temperados sob medida, surpreenderam os que tinham algum preconceito com relação à alimentação sem "carne".


Ainda no primeiro dia, trilhando caminho com mata quase fechada, chegamos à pedra chamada "Hare", de onde apreciamos um indescritível pôr do sol..belíssimo. A paisagem transmitia paz, contentamento, serenidade. A brisa suave, a cidade ao longe, diversos tipos de verde, à sombra, à luz do sol que estava partindo... Névoa ao longe.. Parecia estarmos mais perto de Deus...


O jantar foi ofertado ao grupo pelos devotos. Carinhosamente preparada, a alimentação foi divina. Na primeira noite, deliciosa papa de aveia com passas e, para quem quisesse, macaxeira (com manteiga ficou mais gostosa ainda).. Leite com cevada ou chá eram as opções de líquido. Aparentemente simples, esta combinação surpreendeu o paladar...


A noite de lua cheia iluminou e encantou todos os que ali estavam, como que nos dando boas-vindas...


No segundo dia, a caminhada mais longa e divertida. (Esqueci de mencionar que a reserva é cheia de açudes, bicas, água mineral..) Após caminhar cerca de 4km, chegamos a um lugar onde havia bicas para tomarmos banho.. um delicioso, gelado, refrescante e revigorante banho! Limpou a alma, que energia fantástica!!! No trajeto, alguns se aventuraram a andar a cavalo, comemos cana, cacau... Foi a primeira vez que experimentei cacau. Que semente amarga e gostosa! Ela era meio roxa... mas lembrava o gostinho do chocolate amargo.


Após alguns quilômetros, e, especificamente, após uma íngreme subida (cerca de 40min subindo.. haja músculo).. chegamos ao famoso "Bar do Boiola". Ele está até no Orkut! O dono é uma pessoa alegre, acolhedora, e, além da beleza do local (e da dificuldade para chegar até ele), talvez seja isso que atraia tantos visitantes. Ah, é preciso mencionar que ele prepara um delicioso "cuzcuz" com salame.

O mais emocionante foi, após almoço, ninguém ter pique para continuar a caminhada.. Faltava 5km de mais subida, até o acampamento. A parte divertida? Fomos todos na carroceria de uma Toyota, apreciando a paisagem... Muita plantação de chuchu, bananeiras, uma ou outra casa... uma estátua de São Francisco de Assis, muita emoção e mais um pôr do sol ímpar.


Naquela noite saboreamos um delicioso pão centeio preparado pelos devotos, leite com cevada, chá, frutas... MA - RA - VI - LHO - SO! Tudo maravilhosamente saboroso!


No último dia, os pássaros começaram a cantar mais cedo. Ainda não havia mencionado o canto dos pássaros.. Muitos, diferentes pássaros, diversos tipos de cantos, quanta paz e tranquilidade.

Ida ao curral, leite da teta da vaca... sem palavras. Fantástico! Mãe vaca, cujo leite alimenta tantas pessoas...


Na última caminhada fomos até um dos açudes.. Silêncio, pássaros, ar puro... O grupo era alegre, pacífico, confraternizado. Que bênção! Parecíamos uma grande família...


Na volta à Vila, um banquete à nossa espera. Feijoada vegetariana, farofa (deliciosamente temperada com gengibre), salada, suco de uva e, como sobremesa, doce de abóbora. DI-VI-NO!


O dia estava chegando ao fim e a vontade de lá permanecer ia aumentando...


Às 17h30min tivemos a honra de entoarmos mantras no templo, e, após a reunião, um dos devotos, Dira, ensinou-nos um pouco mais sobre Krishna e a cultura deles.


Confesso que adorei o que vi. Os devotos transmitiam paz, serenidade, alegria, muita alegria. Em momento algum presenciei-os emitindo julgamento ou repreensão. Em momento algum impuseram seu modo de pensar aos integrantes do grupo. Falavam quando perguntávamos e respondiam com muita paciência e compreensão a nossos questionamentos. O semblante de todos estava sempre refletindo harmonia e paz. Que ambiente saudável !!!


Encantou-me a maneira de viver deles. Quanto amor ofertado ao grupo. Acampar na comunidade Hare Krishna foi deveras uma experiência singular.

Ao sair de lá, trouxe comigo um pouco daquela paz, da alegria, da tolerância...

Quanta tolerância. Como é bom vivenciar pessoas com diferentes pontos de vista convivendo em

harmonia, fazendo o bem, emanando amor.


Bem, compartilho um pouco do que aprendi neste final de semana e estou grata por perceber que a humanidade pode, sim, melhorar. As pessoas podem, sim, ser mais tolerantes umas com as outras (começando dentro do lar, começando com você mesmo/a)...


Podemos, sim, e devemos fazer a nossa parte para que o mundo seja MELHOR! E há muitos exemplos ao nosso redor. Estejamos atentos! Temos muuuuito a aprender, muito, muito, muito.


Namastê!

5 comentários:

emiliamello@ig.com.br disse...

Já pensou em ser escritora?
Tipo profissional?
Parece até que eu também estava lá.... FANTÁSTICO!!!!
beijos

Anônimo disse...

Kaja, dá pra sentir a paz só em ler o que vc escreveu. Fico feliz que tenha aproveitado e que esse momento tenha sido tão marcante.
Bjus!!
Jaka

Anônimo disse...

Poema em prosa!

Acalente, embale, nine, Nininha! Transforme e suavize nossa prosa diária em poemas e liberte-os na nossa imaginação, tal como...espumas flutuantes!

Bjbj,

Mari(ela)

espacodharma disse...

Oi, Karina. tenho um amigo nessa comunidade dos Hare, o Ramai. não sei bem se ele ainda está lá, com a esposa e um filhinho recém nascido. ele deu um workshop de bhagavad gita. podíamos tentar ir de novo com um grupo do Dharma! nossa!!! tantas idéias vc. tem me dado... bjs

Espuma Flutuante disse...

Emília, já pensei em ser escritora, sim! E ainda penso.. :p
Mas tenho que comer muito arroz e feijão pra chegar lá :p hehehehe
Obrigada pelo comentário!
Jakaaaaa, foi marcante, MESMO! ^-^

Mari,obrigada pelo versinho! :-)

Seria muito legal, Regina! :-)
Lá é muito agradável, propício à união com a natureza ^-^
Um grande beijo!